[Maker Faire New York 2018] O Movimento Maker e o Futuro do Trabalho

 

 

Dani Lyra e Soraya Lacerda estão em Nova Iorque participando do Maker Faire 2018,

E aqui elas nos contam tudo que está rolando por lá.

Se você está em casa ansioso para ter uma visão geral de tudo o que aconteceu no Make Education Forum, este post é para você.O Fórum tinha por objetivo divulgar que um resultado importante para a educação maker é ajudar mais estudantes a encontrar um trabalho significativo e produtivo. No Fórum Educacional deste ano no World Maker Faire NY, uma grande lista de palestrantes mostra como esses educadores maker podem ajudar os alunos a navegar no futuro mercado de trabalho – um futuro que foca na curiosidade e na inovação. Palestrantes forneceram insights sobre como aprender experiências, desenvolver habilidades e mentalidade para o futuro.

 

 

 

Listamos aqui aqueles que ressonaram com nossas crenças e mindset:

boisvert-sarah
Innovating the School Experience

Sarah Boisvert do Fab Lab Hub conduz 2 Fab Labs em Santa Fe [NM] e desenvolveu os Digital Badges para operadores e técnicos de serviços. Seu trabalho mapeando as habilidades necessárias para os operadores e técnicos atuais aponta para a constatação de que 95% dos fabricantes disseram que estão procurando pessoas com habilidades para resolver problemas. Todo o trabalho é documentado on-line e acessível para aqueles que desejam dominar habilidades importantes para as profissões do futuro.

 

carlos-moreno
Big Picture Learning – How We Address Inequality of Opportunity

No coração da criação está a crença de que temos a chance de criar solução para problemas que realmente tocam nossa realidade. Carlos Moreno, CEO da Big Picture Learning, e totalmente apaixonado por promover a igualdade. Ele apóia escolas e líderes educacionais que estão criando escolas não tradicionais de alta qualidade.

 

 

andrea-sachdevaFostering Maker Empowerment and a Sensitivity to Design

Andrea Sachdeva, Gerente Sênior de Pesquisa da iniciativa da Agency by Design (AbD) do Projet Zero (Escola de Pós-Graduação em Educação de Harvard) levou-nos além do pensamento de fazer uma habilidade ser aplicada. Ela compartilhou algumas estruturas relevantes para ajudar os educadores a pensar em criar uma abordagem educacional para projetar e instruir as atividades do criador em todo o currículo. Ela trouxe exemplos das habilidades técnicas e ofereceu um novo olhar para provocar o fazer. Também nos deu a dica de que o site do projeto [vale a visita] está passando por grandes mudanças em algumas semanas.

 

azedah-jamalian
What School Makerspaces Can Learn from Co-Working Spaces,

Azadeh Jamalian, ex-chefe de Estratégia Educacional da littleBits, é a fundadora do primeiro centro de incubação + invenção para crianças do mundo. Ela se inspirou em novos ambientes de trabalho e em sua hierarquia plana para pensar em maneiras pelas quais as escolas podem promover um novo centro de colaboração e de invenção para as crianças fazerem o que sonham.

crosspost do blog do CTJMakerspace da Casa Thomas Jefferson, by Dani Lyra e Sora Lacerda
Carla Arena
Carla Arena

Malabarista, curiosa, eterna aprendiz, geek, educadora. Carla é apaixonada por aprender e retribuir. Por isso, se tornou professora e focou em desenhar experiências de aprendizagem para educadores e gestores. Carla sente-se privilegiada em ter trabalhado por 17 anos em uma Binacional em Brasília, a Casa Thomas Jefferson, onde foi Coordenadora do Departamento de Inovação e Tecnologias. Adora estar cercada por pessoas que a inspiram. Para Carla, ser AMPLIFICA significa começar movimentos, conectar educadores e profissionais fantásticos em busca de novos horizontes no meio digital.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.