[Maker Faire New York 2018] Apps & Ideas Maker

Soraya Lacerda & Dani Lyra continuam compartilhando tudo que viram em Nova Iorque no Maker Faire 2018.

Alguns recursos e apps que valem ser explorados:

Com o app Solidworks, as crianças podem coletar fotos, infos sobre um projeto e depois prototiparem suas próprias soluções. O mindset maker, o experimentar e prototipar ganham uma nova vida ainda mais integrados ao Next Generation Science Curriculum, um currículo de ciências voltado para o desenvolvimento da fluência científica dos alunos em um modelo tridimensional, que considera a prática, transversalidade entre a disciplinas, e os principais conceitos de cada disciplina.

Olha essa ideia que fenomenal!

 

A equipe do New York Hall of Science teve a ideia de tangibilizar dados. Os participantes da feira tinham que medir um pedaço de madeira para responder a pergunta, “Em que década você nasceu?” Depois de cortarem a madeira, colocavam seu pedaço em um display para mostrar ao público a representação demográfica dos frequentadores da feira.  Como você poderia fazer para tornar as experiências e o aprendizado visíveis em sala de aula, utilizando esta mentalidade maker?

 

 

 

 

 

 

O que mais chamou atenção das Makers Dani e Sora? Soldagem com certeza!
Confira este projeto: para desenvolver suas habilidades maker, os alunos tinham que criar seus próprios “gadgets” de código Morse. 

Quer mais? Dani e Sora relatam aqui,

Além de todas as atividades nos estandes e das palestras no palco principal, havia uma vasta seleção de oficinas no segundo dia do Maker Faire New York. Escolhemos algumas e de cada uma delas tiramos ideias e ferramentas para enriquecer as nossas atividades no Makerspace.

Makerscad

Fomos apresentadas a  uma ferramenta poderosa para criar objetos paramétricos em 3D. Com esse software podemos criar  conteúdo em 3D para sites e realidade virtual, além claro de arquivos STL para impressão. Parece complicado, mas não é. A Makerscad é  uma plataforma gratuita e usa linguagem de programação em blocos inspirada no Scratch do MIT. Na oficina, fizemos uma história e um objeto para ser impresso. O Makescad estimula A colaboração e apropriação ética é estimulada pois podemos usar os códigos de outros usuários e adaptá-los para a nossa necessidade.

Talking to Machines – Using Speech Recognition Technology In Art

A.I./Chatbots, já  brincou com elas?

Segundo as previsões da Singularity University da NASA, lidar com inteligência artificial aumentada será um requisito para os empregos até 2024. Já pensou o que nos leva a achar algumas vozes computadorizadas agradáveis e detestar outras? O que você faria se pudesse criar a sua própria interface? Quais sāo os usos de A.I. na educaçāo? As perguntas sāo muitas e aqueles que experimentarem começarāo a achar as soluções.

Usamos Alexa durante uma oficina na nossa biblioteca durante o programa em homenagem ao dia da democracia. O entusiasmo dos alunos despertou a nossa curiosidade sobre como podemos não só brincar com as assistentes mas construir  sistemas ativados pela voz humana. Em uma oficina maker,  Carrie Wang nos mostrou o seu projeto e como  iniciantes em programaçāo podem criar jogos, experiências e instalações de arte usando p5.speech.

 

Confira o álbum de fotos da experiência do Maker Faire New York 2018.

 blog do CTJMakerspace da Casa Thomas Jefferson
Carla Arena
Carla Arena

Malabarista, curiosa, eterna aprendiz, geek, educadora. Carla é apaixonada por aprender e retribuir. Por isso, se tornou professora e focou em desenhar experiências de aprendizagem para educadores e gestores. Carla sente-se privilegiada em ter trabalhado por 17 anos em uma Binacional em Brasília, a Casa Thomas Jefferson, onde foi Coordenadora do Departamento de Inovação e Tecnologias. Adora estar cercada por pessoas que a inspiram. Para Carla, ser AMPLIFICA significa começar movimentos, conectar educadores e profissionais fantásticos em busca de novos horizontes no meio digital.

No Comments

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website

14 − 5 =